História da Moda

História Social da Moda: revoluções e contra-revoluções – 07,09,14,16,21,22 e 28/07

R$632,00

Compartilhe:

MODALIDADE DIGITAL CLASS

  • O seu curso será ministrado em aulas online, ao vivo e com interação “real time” com o professor e com o grupo do curso, nas datas e horários divulgados previamente. Após o término, o conteúdo ficará acessível por 30 dias para você rever quando e quantas vezes quiser.

INFORMAÇÕES

Dias: Quartas e Sextas
Horário: das 19h00 às 21h00
Carga horária: 14 horas
Unidade: São Paulo
Número de Parcelas: 5 vezes


OBJETIVO

▪    Compreender, a partir de textos da Filosofia, da História da Arte, da Sociologia, da  Antropologia, da Semiótica, da Psican lise, da Psicologia e da Literatura, a relação histórica, social, cultural e artística entre a Moda, a socidade, a revolução e a contra-revolução;

▪    Circunscrever e analisar os conceitos de Moda, sociedade, revolução e contrarevolução;

▪    Analisar, sob a lu destes conceitos, acontecimentos históricos de rupturas no curso do processo revolucion rio e contra-revolucionário a partir da história da Moda;

▪    Circunscrever e analisar os conceitos de “individualidade e democracia liberal”, em Gilles Lipovets , e os conceitos de imagens dialéticas e imagens oníricas, em alter Ben amin, como mobili adoras – ou não – das rupturas no processo revolucion rio a partir da história da Moda.


PÚBLICO

Interessados, estudantes e profissionais de moda, artes plásticas, fotografia, literatura e ciências humanas.


PROGRAMA

Aula 1 

Conceituações: O que é Moda? O que é revolução? O que é contra-revolução?;
– O pensamento de Moda em Gilles Lipovetsky;
– Notas sobre o contemporâneo: A moda e as suas relações com o tempo e a consciência histórica a partir de Walter Benjamin e Giorgio Agamben;

 

Aula 2 

A presença do historicismo no New Look de 1947 de Christian Dior;
– A arqueologia e a cartografia nos trabalhos da Balenciaga, em 2007, e de Alexandre Herchcovitch, de 2001

 

Aula 3 

Moda e Modernidade;
– O declínio da Moda Aristocrática com Marie Antoinette e a depuração das vestimentas pelos njacobinos na Revolução Francesa;
– A estetização da existência e a roupa como contestação dos códigos burgueses pelo dandismo no século XIX;

 

Aula 4

As revoluções do século XIX, e a história do jeans como peça-chave da classe trabalhadora, dos movimentos de contracultura dos anos 60, e a sua apropriação pela alta-costura;
– As coleções de Yves Saint Laurent, André Courrèges, Paco Rabanne e Pierre Cardin influenciadas pelo Maio de 1968;

 

Aula 5 

Sobre a “roupa de artista”: o surrealismo, o dadaísmo e futurismo como movimentos de vanguardas poéticos e políticos;
– Diálogos entre a história da listra no ocidente, Primo Levi e Auschwitz, e o trabalho do artista plástico Christian Boltansky;

 

Aula 6 

Corpo, Moda e Gêneros: as atuais discussões da “moda sem gênero”, e a importância de mulheres protagonistas na história da moda, como Jeanne Lanvin, Gabrielle Chanel, Madeleine
Vionnet, Elsa Schiaparelli, Alix Grés, Rei Kawakubo, Vivienne Westwood, Miuccia Prada, Donatella Versace, Zuzu Angel, Clô Orozco, Condessa de Castiglione, Annie Leibovitz e Sarah Moon;
– A relação dos movimentos das mulheres na contracultura, que subverteram certos códigos e padrões do vestir com uma “revolução” no guarda-roupa.

 


PROFESSOR

Brunno Almeida Maia

Pesquisador em Filosofia pela UNIFESP (Universidade Federal de São Paulo), foi pesquisador residente do NECMIS (Núcleo de Estudos Contemporâneos do MIS – Museu da Imagem e Som). É professor convidado da Escola de Comunicação e Arte (ECA) da Universidade de São Paulo (USP), do SENAC Lapa, da FAAP (Fundação Armando Alvares Penteado) e do Centro Universitário Belas Artes. Já ministrou aulas sobre a relação entre a literatura e a moda em espaços como Fundação Ema Klabin, Adelina Instituto Cultural, Oficinas Culturais Oswald de Andrade, Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, Sesc Consolação, Sesc Pompéia, Sesc Ipiranga, CPF – Centro de Pesquisa e Formação do Sesc, Sesc Jundiaí, Sesc 24 de maio, Sesc Belenzinho, Casa da Palavra Mário Quintana, em Santo André (SP), Oficina Cultural Hilda Hilst, em Campinas (SP), Galera AMDO, em Belo Horizonte (MG), Biblioteca Mário de Andrade, Fábricas de Cultura, Biblioteca Pública Pedro Nava, Escola São Paulo. É autor do livro “O Teatro de Brunno Almeida Maia” (Editora Giostri, 2014). Também assina capítulo sobre a relação entre a literatura e a moda no romance Lucíola (1862) de José de Alencar no livro “Moda Vestimenta Corpo” (Editora Estação das Letras e Cores, 2015), e é um dos autores da antologia “São Paulo em Palavras” (Editora Aquarela Brasileira, 2017). Foi facilitador pedagógico do módulo I de formação em Cidadania e Direitos Humanos do Programa “Transcidadania”, uma iniciativa da Prefeitura Municipal de São Paulo,com a CADS (Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual) e Centro de Cidadania LGBT SP. Atualmente trabalha em seu próximo livro, de gênero ensaístico, “Tempos de exceção: ensaios sobre o contemporâneo” (Editora Cosmos, no prelo).


MasterCard   Visa    Boleto Bancário

 

Informação adicional

Professores

Brunno Almeida Maia